Seguidores

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Ajude o Murilo a Sorrir outra vez!

Quem acompanhou a trajetória deste menino de 13 anos, sabe.
.
O Murilo venceu a morte!
.
Mas, agora precisa de uma Prótese Biofabricada. Foram 2 cirurgias e uma grande parte do osso do crânio foi retirada! Com isso, além da questão estética (tão importante para jovens na idade dele), o cérebro fica sem proteção e exposto a riscos! Até dormindo ele precisa de cuidados constantes da Mãe, para não machucar a cabeça.
.
Por isso, iniciamos ontem no Site da Kickanto, a campanha: Ajude o Murilo a Sorrir Outra Vez.
Basta clicar no link abaixo, depois no botão laranja (QUERO CONTRIBUIR) para fazer uma doação no valor que você quiser. Não importa o valor queridos, unidos chegaremos lá!
.
Acesse: http://www.kickante.com.br/campanhas/ajude-o-murilo-sorrir-outra-vez
.

Conheça o Testemunho de vida do Murilo
.
Aos 13 anos de idade (em Set/2015) ele sentia dores terríveis na cabeça! Foram muitas idas e vindas aos médicos, muitos medicamentos, mas as dores foram piorando dia após dia, até chegar ao ponto do Murilo desmaiar, perder os sentidos!

.Em 17/09/2015, As dores eram extremas e ao chegarmos no Hospital Santa Marcelina, o Murilo perdeu os sentidos e caiu desmaiado na entrada do Hospital. Os seguranças não queriam deixá-lo entrar (mesmo desmaiado), diziam que não havia vaga! Alí então começou o primeiro dia de uma intensa batalha espiritual e muito sofrimento dos Pais e familiares...

.Com muita insistência e com a ajuda de pessoas desconhecidas, o segurança permitiu a entrada do Murilo (desmaiado), e os médicos imediatamente solicitaram alguns exames. Foi então diagnosticado um enorme Edema Cerebral.

.O médico chamou a Mãe do Murilo e disse: Sra. seu filho tem um enorme edema cerebral e se nós não o operarmos imediatamente ele vai morrer! A cirurgia é delicada, complexa e de alto risco! Mas se não fizermos algo por ele o mais rápido possível, ele não vai resistir...

.Em 18/09/2015 Uma cirurgia de emergência foi realizada, parte da Calota Craniana foi retirada para se conseguir acessar e eliminar os edemas no cérebro; Foram mais de 6 horas de cirurgia!

.Desacordado e entubado, os médicos não nos davam nenhuma esperança. Diziam que se ele sobrevivesse, teria sequelas, perderia a fala, os movimentos, a visão e talvez não se lembrasse mais de nada, nem mesmo da família.

.Depois da primeira cirurgia, vieram as terríveis convulsões! Algumas delas duravam até 1 hora. Os dias e os meses foram se passando e os médicos não conseguiam chegar a um consenso sobre o caso do Murilo.

.Mesmo com a gravidade do caso, o Hospital não tinha vaga na UTI e o Murilo foi colocado numa maca na enfermaria. Local desprovido dos equipamentos necessários para sua total recuperação.

.Ele passou a ter febre e convulsões que duravam até 1 hora! Era desesperador! Ele sabia quando uma convulsão ia começar, mas não conseguia falar, não conseguia controlar os braços e nem as pernas! apenas seu olhar desesperado pedia socorro...

.Mediante a todas estas situações, a Igreja, a família e os amigos oraram muito. Deus levantou uma pessoa especial que por intermédio da tia do Murilo (Gisele), conseguiu intervir para que o Murilo fosse colocado numa UTI particular.

.Dia 11/10/2015 - Os médicos informaram que apesar da aparente melhora, a infecção no cérebro ainda não estava controlada e seria necessário então uma segunda cirurgia, na qual mais uma parte do osso ou Calota Craniana precisou ser retirada para eliminar edemas localizados em outras áreas do cérebro.

.Dia 12/10/2015 - A segunda cirurgia foi um sucesso! para alivio de todos.

.Mesmo diante de muita angustia, dor e sofrimento, sua Mãe Katia Cris, seus familiares, amigos e irmãos de diversas denominações, continuavam orando e acreditando num grande milagre.

.Ali na UTI particular (que já foi um grande milagre), o Murilo começou então a se recuperar...

.Os médicos não entendiam como alguém na situação dele, podia estar se recuperando daquela maneira!

.Dia 05/11/2015 - O Murilo foi liberado para voltar para casa, mas no segundo dia voltou a ter convulsões que duravam até Uma hora e Vinte minutos! e foi novamente internado às pressas.

.Ele foi entubado e as perspectivas de vida por parte dos médicos eram praticamente zero. A Madre do hospital procurou a Mãe do Murilo e disse que era necessário a família se preparar porque já não havia mais o que fazer.

.Os meses se passaram, os médicos não se entendiam e alguns chegavam a nos assustar, dizendo que 90% dos pacientes com os mesmos problemas não resistiam.

.Pastores e irmãos de oração estiveram naquela UTI e oraram pelo Murilo. O Pr. Mauro (Renascer Itaquera) presenteou o Murilo com uma Mezuzah e ele pareceu entender o significado espiritual daquele presente.

.Ao lado dele, diversas crianças morriam quase que diariamente, fazendo com que o coração de sua Mãe muitas vezes entrasse em desespero! Ela já estava morando naquele hospital a três meses com seu filho! Já estava cansada de vê-lo sofrendo, sem mover as pernas e os braços, sem fala e ainda com muitas convulsões.

.Quando pensávamos que tudo estava terminando, o Murilo contraiu uma bactéria hospitalar. Sua alta que já estava prevista para alguns dias, precisou ser adiada até que a bactéria fosse eliminada.

.Mas o nosso Deus é poderoso! ELE honra a fé daqueles que o temem! Algumas semanas antes do Natal (depois de três meses de internação), de muito choro, de muitas lágrimas e votos feitos diante de Deus, o Murilo foi liberado pelos médicos.

.Médicos que chegaram a desenganá-lo, médicos que em muitos momentos se surpreenderam com a recuperação daquele menino!

.Hoje ele continua tomando remédios controlados, tem uma pequena e quase imperceptível dificuldade na fala, mas está com seus movimentos e sua memória completamente preservados! para a Honra e Glória do nosso Deus!!!

.Como pode-se ver no vídeo abaixo, a vida do Murilo foi escrita pelo dedo de Deus, foi restituída, para que eu, você todos aqueles que passam por lutas, possam crer que existe um Deus que faz prodígios e maravilhas nas vidas de todos aqueles que NELE crê!

.O Murilo leva uma vida absolutamente normal, reconhece a ação de Deus em sua vida, pois sabe como ninguém o quanto sofreu naquele hospital! e se emociona ao ouvir a música do Thalles Roberto: Escrita pelo Dedo de Deus.

.Se você hoje passa por alguma situação de desespero, creia em Deus! Pois ELE pode virar o seu cativeiro. Assim como fez com a vida do Murilo.

.Perfil do Murilo no Facebookhttps://www.facebook.com/profile.php?id=100009785371883

Assista

quinta-feira, 28 de abril de 2016

200 milhões de cristãos são perseguidos no mundo: diz Relatório AIS

"Fontana di Trevi" será iluminada de vermelho, simbolizando o sangue dos mártires mortos por ódio à fé - RV

Fonte: http://br.radiovaticana.va/

"Fontana di Trevi" será iluminada de vermelho, simbolizando o sangue dos mártires mortos por ódio à fé - RV
"Fontana di Trevi" iluminada de vermelho
Os cristãos são o maior grupo religioso perseguido no mundo e suas condições continuam piorando em muitos dos países em que há tempos enfrentam graves limites à liberdade religiosa. É o que afirma o Relatório sobre a liberdade religiosa, publicado pela fundação “Ajuda à Igreja que Sofre” (AIS).
Publicado desde 1999, de edição em edição o Relatório da AIS continua denunciando a dramática tendência.

Para sensibilizar mais a opinião pública ao tema da perseguição, esta sexta-feira (29/04) a AIS iluminará a “Fontana di Trevi” de vermelho, simbolizando o sangue dos mártires cristãos mortos hoje por ódio à fé (considerada uma das mais célebres do mundo, a “Fontana de Trevi” é a maior fonte luminosa de Roma, ndr).

Estima-se que os cristãos perseguidos no mundo inteiro são cerca de 200 milhões. E em muitas áreas as condições deles continuam piorando.

Na África, onde grupos jihadistas como Boko Haram e al Shabab ganham sempre mais terreno. Na Ásia, onde aos fundamentalismos islâmico, hindu e budista se soma a perseguição perpetrada por regimes totalitários como o norte-coreano.

Entre os cenários mais difíceis, obviamente, o do Oriente Médio. No Iraque, onde de 2002 até hoje a população cristã passou de um milhão para menos de 300 mil, com uma impressionante média de 60/100 mil que deixaram o país a cada ano. Se a tendência continuar, em apenas cinco anos a comunidade cristã deixará de existir no País do Golfo.

Também o Patriarca caldeu de Bagdá, Dom Louis Raphael I Sako, aderiu à iniciativa da AIS. “Na sexta-feira à noite nos uniremos a vocês em oração. De tal modo, teremos a alegria de estar em comunhão e unidade com todo o mundo cristão”.

O Patriarca ressalta a necessidade de crescer na opinião pública a consciência do martírio. “Infelizmente, perseguir os cristãos tornou-se um fenômeno difuso. Não somente no Iraque, mas em muitas partes do mundo e até no Ocidente, onde os fiéis são discriminados.”

Além disso, ele recorda o valor do testemunho dos mártires cristãos: “Um modelo de amor total, fidelidade e sacrifício que deve levar todos a refletir. Nós, cristãos iraquianos, adquirimos força do testemunho de fé deles e temos a convicção de que o sangue dos mártires nos dará muita esperança e conseguirá mudar a situação atual”.

Na noite desta sexta-feira, diante da “Fontana di Trevi”, falará o bispo caldeu de Aleppo, Dom Antoine Audo, estes dias na Itália convidado da AIS para testemunhar o drama dos cristãos na Síria.

Também a Síria corre hoje o risco de acabar sem a presença de cristãos. Segundo Dom Audo, de um milhão e meio de cristãos que viviam no país antes da guerra, restaram apenas 500 mil. O símbolo do êxodo de fiéis da Síria é a cidade-mártir de Aleppo, até 2011 reduto do cristianismo na Síria e casa de 160 mil fiéis. Hoje restam apenas 40 mil. (RL)

O protagonista da Igreja é o Espírito Santo, Disse o Papa Francisco

O Papa Francisco celebrou a Santa Missa na manhã desta quinta-feira, (28/04), na capela da Casa Santa Marta e afirmou: O Espírito Santo é o Protagonista da Igreja.

Fonte: http://br.radiovaticana.va/

O Papa Francisco celebrou a Santa Missa na manhã desta quinta-feira, (28/04) e afirmou: O Espírito Santo é o Protagonista da Igreja.
Papa Francisco celebrando a Santa Missa - Em 28/Abr/2016
Na sua homilia, comentando a célebre passagem dos Atos dos Apóstolos sobre o chamado “Concílio” de Jerusalém, o Papa observa que “o protagonista da Igreja” é o Espírito Santo. “É Ele que desde o primeiro momento deu força aos apóstolos para proclamar o Evangelho”, é “o Espírito que faz tudo, o Espírito que conduz a Igreja adiante” mesmo “com seus problemas”, mesmo "quando se desencadeia a perseguição” é “Ele que dá força aos crentes para permanecerem na fé”, inclusive nos momentos “de resistência e insistência dos doutores da lei”.

Neste caso, há uma dupla resistência à ação do Espírito: a daqueles que acreditavam que “Jesus tinha vindo somente para o povo eleito” e daqueles que queriam impor a lei de Moisés, incluindo a circuncisão, aos pagãos convertidos. O Papa observou que "houve uma grande confusão em tudo isso":

“O Espírito colocava seus corações em uma estrada nova: eram as surpresas do Espírito. E os apóstolos viram-se em situações que nunca teriam imaginado, situações novas. E como lidar com estas novas situações? Por isso, a narração de hoje começa assim: 'Naqueles dias, tinha surgido uma grande discussão', uma calorosa discussão, porque discutiam sobre este assunto. Eles, por um lado, tinham o poder do Espírito – o protagonista – que impulsionava a avançar, avançar, avançar ... Mas o Espírito os levava a certas novidades, certas coisas que nunca tinham sido feitas. Nunca. Nem mesmo as tinham imaginado. Que os pagãos recebessem o Espírito Santo, por exemplo”.

Os discípulos “tinham um grande problema nas mãos e não sabiam o que fazer”. Assim, convocaram uma reunião em Jerusalém, onde “cada um contou a sua experiência” de como o Espírito Santo também descesse sobre os pagãos:

“E, no final, chegaram a um acordo. Mas antes há uma coisa bonita: 'Toda a assembleia ficou em silêncio e ouviu Barnabé e Paulo, que relatavam os grandes sinais e prodígios que Deus havia realizado entre as nações, entre eles'. Ouvir, não ter medo de ouvir. Quando alguém tem medo de ouvir, não tem o Espírito em seu coração. Ouvir: 'Você o que acha e por quê?'. Ouvir com humildade. E, depois, de terem ouvido decidiram enviar às comunidades gregas, isto é, aos cristãos que vieram do paganismo, enviar alguns discípulos para tranquilizá-los e dizer-lhes: 'Tudo bem, continuem assim’”.

Depois de ouvir e discutir, decidem escrever uma carta na qual “o protagonista é o Espírito Santo”. E então afirmam: “O Espírito Santo e nós decidimos...”. “Este – afirma o Papa – é o caminho da Igreja face às novidades, não às novidades mundanas, como modas e roupas, mas às novidades, as surpresas do Espírito, porque o Espírito sempre nos surpreende. E como a Igreja resolve isso? Como enfrenta estes problemas para resolvê-los? Com reuniões, com a escuta, o debate, a oração e a decisão final”:

“Este é o caminho da Igreja até hoje. E, quando o Espírito nos surpreende com uma coisa que parece nova, ‘que nunca foi assim’, ‘deve-se fazer assim’, pensem no Vaticano II, nas resistências ao Concílio... e o cito porque é um evento próximo de nós. Quantas resistências: ‘mas não...’. Ainda hoje persistem resistências, de uma forma ou outra, e o Espírito vai adiante. O caminho da Igreja é esse: reunir-se, unir-se juntos, ouvir-se, discutir, rezar e decidir. Esta é a chamada sinodalidade da Igreja, na qual se expressa a comunhão da Igreja. E quem faz a comunhão? É o Espírito! De novo é ele o protagonista. O que nos pede o Senhor? Docilidade ao Espírito. O que nos pede o Senhor? Para não termos medo ao ver que é o Espírito que nos chama”.

“O Espírito – releva o Papa – às vezes nos detém”, como fez com São Paulo, para ir de um lugar ao outro, “não nos deixa sós, nos dá coragem, nos dá paciência, nos faz percorrer, seguros, o caminho de Jesus, nos ajuda a vencer as resistências e a ser fortes no martírio”. “Peçamos ao Senhor – concluiu – a graça de entender como a Igreja vai avante, entender como, desde o primeiro momento, enfrentou as surpresas do Espírito e também, para cada um de nós, a graça da docilidade ao Espírito, para percorrermos o caminho que o Senhor Jesus quer para cada um de nós e para toda a Igreja”. (CM-SP)



Para ouvir: