Seguidores

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Transporte Público - Incêndio no Metrô





O transporte público no Estado de São Paulo é calamitoso, sufocante e perigoso!

Hoje por exemplo (23/09/2009), houve um princípio de incêndio numa composição do Metrô e em meio a muito desespero, as pessoas se degladiaram com medo de morrerem asfixiadas pela fumaça, e saíram andando pelos trilhos.

A cidade praticamente parou durante mais ou menos 30 minutos. As pessoas procuravam meios alternativos de chegar ao trabalho, de carona, de taxi, de ônibus, mas o trânsito que já é ruím em dias normais, ficou pior ainda.

Surge então a pergunta X: Será que o Metrô de SP está preparado para grandes acidentes, incêndios, sabotágens e terrorismos?

O Metrô anuncia boas perspectivas!; e diz que as coisas começarão a melhorar a partir de 2.010.

Mesmo com todas as melhorias prometidas pelo Metrô e pela CPTM através de uma parceria gigante!, muitos acreditam que as melhorias atrairão mais usuários e os problemas ainda não serão resolvidos.

Revendo o Passado

Para o prefeito Faria Lima, eleito em meados da década de 60, a implantação do sistema metroviário era uma das principais metas do seu governo. Para dar início aos estudos de Obras e construções foi criado em 1966, o Grupo GEM - Grupo Executivo Metropolitano, antecessor do Metrô de São Paulo que surgiu apenas em abril de 1968.

As primeiras obras foram iniciadas em  14/12/1968 e a primeira linha do Metrô paulistano foi a 1-Azul, ou anteriormente chamada de Linha Norte-Sul inaugurada em 14/09/1974. Conheça os detalhes desta história.

No dia 14 de setembro de 1974, teve início a operação comercial do Metrô. O trecho percorrido foi Jabaquara-Vila Mariana.

No dia 26 de setembro de 1975, a operação comercial foi estendida para toda a Linha 1-Azul, de Santana a Jabaquara. Estava pronta a primeira linha de metrô paulistana, com 16,7 km de extensão e 20 estações.

Em 1998, foi entregue à população a Extensão Norte, que adicionou à Linha 1-Azul mais 3,5 km de vias e 3 novas estações: Jardim São Paulo, Parada Inglesa e Tucuruvi.

A partir de então, com seus 20,2 km de extensão, a Linha 1-Azul é utilizada por 325 milhões de passageiros/ano.


Esse número hoje é bem maior!, você pode ter certeza; Mas em meio a tanto sofrimento da população, ainda vemos uma luz no fim do túnel (literalmente) e ainda temos a esperança de que o Governo do Estado possa fazer a coisa acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar e indicar o Apocalipse Now.